sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Poeminha para alegrar

Queria ser um raio de sol
cortar as nuvens mais densas
e alegrar suas manhãs cinzentas

Queria ser a brisa do mar
refrescar a tarde ardente
e aliviar sua cabeça quente

Queria ser um torrão de açúcar
adoçar o seu café
e te fazer um cafuné

Queria ser uma estrela
brilhar no céu marinho
e iluminar o seu caminho

Mas não sou nada disso:
nem sol nem mar,
nem açúcar nem estrela.

Sou alguém que te quer bem,
só sabe fazer poesia
e talvez, alegrar o seu dia.

Nenhum comentário: